domingo, fevereiro 28, 2010

Leya acusada de destruição de edições históricas

Como nunca é demais chamar a atenção para certas coisas que se passam no nosso país, aqui fica uma notícia do JN, que me deixou apalermada, depois de ler o poste da Teresa no Os Meus Óculos do Mundo. Como é que é possível que, em pleno século XXI se façam barbaridades destas, estando os livros, na sua grande parte, com preço quase proibitivo. Havendo tanta gente que gostaria, muitas das vezes, de adquirir alguma das obras dos aurores que estão na lista dos livros a destruir, não seria mais lógico facilitar a sua aquisição a um preço mais metódico, ou, como salienta a Teresa, oferecê-los a certas instituições?!?

Estamos a destruir Livros?
"Esta semana, até parece que estou numa qualquer cruzada contra o nosso Ministério da Cultura, mas não é verdade. O que acontece é que acabo de tropeçar em mais uma notícia daquelas que nos faz questionar: "Onde está o Ministério da Cultura, quando precisamos dele?"
Segundo descobri no Sebenta do Nando, há várias Editoras a destruir livros, dando como razão o facto de já não terem saída comercial. O método já não é a fogueira, agora é a guilhotina, sem dúvida um método mais discreto e ecológico. Mas... há no meio dos livros destruídos obras de Jorge de Sena, Eugénio de Andrade, Eduardo Lourenço, Vasco Graça Moura, Maria Teresa Horta e tantos outros autores importantes da Língua Portuguesa! Será que também já não têm valor comercial? E, mesmo que assim seja, não há outros fins mais dignos?
Estamos sempre a ser solicitados para campanhas de doação de livros para escolas em países lusófonos, por exemplo. Não seria possível doar esses livros e, com o patrocínio da nossa transportadora aérea nacional, fazê-los chegar onde são necessários? Então e o Ministério da Cultura e o Instituto Camões, não achariam uma boa ideia enviar estes livros para bibliotecas regionais ou para os leitorados, que se esforçam por difundir a Língua de Camões e de Pessoa por esse mundo fora? O próprio Ministério da Educação, assim como o Instituto das Comunidades, não conseguiriam imaginar um destino mais apropriado para estes milhares de livros, nestes tempos em que tanto se fala do Plano de Leitura?
Não sei, isto de destruir livros faz-me impressão. Se calhar o defeito é meu."

Está já a correr uma Petição para impedir a destruição de livros. Se alguém quiser aceder e assinar, é só clicar: Petição Mil - Não destruam os livros!


sábado, fevereiro 27, 2010

Um talento de 8 anos

Hoje partilho uma "pérola" enviada pelo Greco.Kamuk, para que possam deliciar-se como eu me deliciei a ouvir e a ver como tão cedo, esta criança já transmite tudo o que sente com uma interpretação corporal impressionante.

sexta-feira, fevereiro 26, 2010

26 de Fevereiro



DESCRIÇÃO Foi assinada a declaração final da Conferência de Berlim. Napoleão Bonaparte evadiu-se da ilha de Elba. O congresso americano estabeleceu o Parque Nacional do Grand Canyon, no Arizona. Victor Hugo. Levi Strauss. Johnny Cash. Paulo Pires. Phill Collins recebeu um grammy por "Against all odds".

quarta-feira, fevereiro 24, 2010

A tralha que atrapalha

Agora que estamos novamente em reuniões intermédias de avaliação, acho que o Ramiro Marques tem mais do que razão: tanto trabalho inútil, tanto tempo desperdiçado, tanto papel escrito...
E já repararam que nessas reuniões, se tiverem a duração de 1 hora, é 1 hora em que falamos de maus comportamentos, de maus aproveitamentos, de dificuldades, de NEE, e nem cinco minutos paramos numa boa aluna ou num bom aluno, que poderia ser muito melhor se arranjássemos umas estratégias para que a sua aprendizagem se desenvolva mais, para que lhe possamos "permitir" evoluir na sua aquisição de conhecimentos e na aplicação dos mesmos em novas situações, chegando bem mais longe do que a nivelagem "por baixo" lhe permite?

Aqui fica o poste do Ramiro no ProfBlog e digam se tenho ou não razão:

A tralha que atrapalha

6.1.10 Publicado por: Ramiro Marques

Por que será que a opinião pública tem sido pouco alertada para a tralha que atrapalha? Por que será que o processo negocial, que se arrasta há quase dois meses, não inclui a questão da tralha que atrapalha?

Não há um único professor no país que não saiba qual é a tralha que atrapalha.

Até os inspectores - guardiões da tralha que atrapalha - sabem qual é a tralha que atrapalha.

Até os burocratas que trocaram a sala de aula pelas equipas de "apoio" às escolas sabem qual é a tralha que atrapalha.

E até mesmos os aposentados que integram o CCAP sabem qual é a tralha que atrapalha. Não porque conheçam a realidade das escolas - já que fugiram delas em bom tempo - mas porque ouviram falar da tralha que atrapalha.

Mas, admitindo que haja algumas almas bem intencionadas, embora ignorantes, nas equipas de avaliação externa das escolas, no CCAP, nas equipas de "apoio" às escolas, na DGRHE ou nas DRE, deixo aqui a lista da tralha que atrapalha:

Os projectos curriculares de escola. Não servem para nada: só atrapalham sobretudo porque há quem os altere todos os anos. Já contaram as milhares de horas perdidas pelas equipas e comissões permanentes de revisão dos projectos curriculares de escola e dos projectos educativos de escola?

Os projectos curriculares de turma. Servem para alguma coisa? Sim: para perder tempo.

Os planos de recuperação. Servem para quê? Socializar os prejuízos e privatizar os benefícios. Desculpabilizar e construir sucesso educativo de forma fraudulenta.

Os planos de acompanhamento. Idem.

Os planos de "melhoramento". Idem.

Os relatórios sobre os planos de recuperação e de "melhoramento" (sic). Idem. Monumentos à novilíngua e à trafulhice pedagógica.

Acabem com a tralha que atrapalha. A opinião pública compreenderá que a talha que atrapalha é nociva ao ensino.

Gostava de ouvir os responsáveis do ME a falar na redução ou eliminação da tralha que atrapalha. Não ouço. A tralha que atrapalha obedece ao plano.

(in ProfBlog)

terça-feira, fevereiro 23, 2010

COIMBRA - Estudantina Universitária de Coimbra



Já se sabe que o Blog dos Cavalo Selvagem é o meu ponto de encontro com Coimbra, a cidade onde cresci e estudei, e foi ao passar por lá que, mais uma vez, a nostalgia e a saudade se instalou no meu coração. Bastou ouvir e ver o vídeo da Estudantina, e a lagrimita teimou em rolar.

Muitas vezes, em encontros com amigos, a conversa cai nos nossos tempos de estudantes e, claro, as reacções diferem quando se fala em espírito estudantil, na amizade que se cria com colegas das diversas faculdades e, nem sempre, quem estudou em Lisboa, compreende o que é ter sido estudante em Coimbra.
Não há nada igual!
Talvez pelo tamanho da cidade; da facilidade com que as pessoas se encontram a qualquer hora do dia; pelo espírito que se sente impregnado em cada pedra da calçada e em cada muro ou parede das casas que presenciam, ano após ano, ao desfilar dos estudantes que chegam, deixando as casas dos pais, para começarem uma nova vida, até que, de novo, partem para as suas terras ou para as suas novas vidas, agora profissionalmente falando.
Mas o "bichinho" fica lá, e Coimbra será um sussurro permanente, como uma presença que se fará sentir SEMPRE. Quem não conhece a frase do fado que diz "Coimbra tem mais encanto, na hora da despedida"?

A Estudantina fez parte da minha vida de estudante, nos dois últimos anos, quando pertenci à Secção de Fado e dancei no rancho. Foi no tempo em que o Quim Reis (filho do famoso fazedor de caricaturas para os livros de curso) "chefiava" a trupe toda, o que incluía a Estudantina, a Orxestra Pitagórica e tudo o que se relacionava com a dita Secção de Fado da Associação Académica. Nesses anos, a voz da Estudantina, o galã, era o Vicente, mas todo o grupo era uma maravilha e a música que se ouve neste vídeo é do CD "Estudantina Passa", que vale a pena ouvir. Que pena não haver o YouTube nessa altura...

As saídas da Secção de Fado eram uma alegria. Lembro que foi numa delas, que aprendi a gostar de caracóis com uma cervejinha bem fresca; noutra, assisti a todas as actuações dos grupos, em Póvoa do Lanhoso, onde as pessoas, apesar de gostarem muito de tudo e nos receberem lindamente, não bateram uma única palma, talvez influenciados pelo Fado de Coimbra, em que não se bate palmas, mas se tosse ligeiramente no final de cada actuação.

Eu participava nas Danças de Coimbra, vulgarmente chamado Rancho, e como era boa a sensação de dançar o Vira de Coimbra, apesar do cansaço natural no final. Que maravilha e que saudades...

Nessa altura, tirar fotografias era um luxo e não tenho quase nenhumas.
Fui buscar esta ao álbum, duma saída a Salamanca (Abril - 1981), onde, por coincidência, fui encontrar um casal do Bairro, a Elsa e o Sílvio, que lá viviam. Como dá para ver, éramos mais que muitos (ainda faltam os que estavam na camioneta) e, claro, a alegria imperava a toda a hora e por todo o lado. Neste grupo, há gente da Estudantina, da Orxestra Pitagórica, do Grupo de Fados e das Danças.
Será que alguém se reconhece aqui? Seria giro, ao fim destes anos todos...
[Salamanca, 1981]

Acordo ortográfico em 2011-2012

"A ministra da Educação anunciou ontem, segunda-feira, que o novo Acordo Ortográfico deverá chegar às escolas apenas no ano lectivo 2011-2012. Isabel Alçada justificou que não faz sentido investir em formação de professores para o Acordo Ortográfico numa altura de crise.

No final da audição parlamentar, a ministra explicou que não faz sentido investir em formação de professores para o Acordo Ortográfico numa altura em que o país atravessa uma crise financeira. Mas garantiu que os docentes serão sensibilizados e terão os recursos necessários à sua disposição quando a medida entrar em vigor. (...)"

segunda-feira, fevereiro 22, 2010

22 de Fevereiro



DESCRIÇÃO Spínola publica "Portugal e o Futuro"; Galileu Galilei publica "Diálogo sobre os dois grandes sistemas do mundo"; índios americanos apresentam as pipocas aos europeus; Tenzin Gyatso é entronizado como 14º Dalai Lama. Nasceram George Washington e Luis Buñuel. Morreu Jonas Savimbi. Elis Regina e Tom Jobim com "Águas de Março".

domingo, fevereiro 21, 2010

Ar da Turquia em casa

Hoje, na minha cozinha, respirava-se um ar diferente e senti-me transportada para a Turquia. Só faltava termos Kebab e outros pratos que provei quando por lá andava.
Fiz sopa, nada de especial, com uma mistura de vegetais: aipo, cenoura, couve-flor, alho francês, nabo e pimento vermelho. A base é a de qualquer sopa.
Experimentem e deixem-se transportar para aquele país, que eu elegi como um dos meus preferidos.


E já agora, aqui ficam alguns dos petiscos que provei em terras turcas. Pena não saber os nomes, mas se alguma vez conseguir, ainda os escrevo.




O importante é ter amigos... (nos lugares certos)

[clicar na imagem para ver maior]

sábado, fevereiro 20, 2010

O sol apareceu

Hoje o dia nasceu com um sol lindo e nada melhor do que pegar no Zico e ir dar uma voltinha pelo "campo", sempre de câmara em punho.A Primavera já começa a espreitar e há florinhas por todo o lado (eu sei, parece uma redacção da escola...). Que bom!




[ver também em My Eyes]

Realmente, a Natureza pode, por vezes, ser bem cruel: enquanto eu passei uma manhã bem agradável e com um sol lindo, na Madeira as coisas não estiveram assim.
Mas, e apesar de tudo, como eu digo, ainda bem que ainda há algo em que o Homem não mexe, pelo menos directamnte e conscientemente: a Natureza.

sexta-feira, fevereiro 19, 2010

19 de Janeiro



DESCRIÇÃO A batalha de Iwo Jima; independência do Chipre;
lançamento do primeiro módulo da MIR; fundada a Battle Creek Toasted Cornflake Company. Nasceram Nicolau Copérnico e Constantin Brancusi. Harry Nilsson e "Without you".

quinta-feira, fevereiro 18, 2010

Suspensão de programas de Português causa estranheza


Suspensão de programas de Português causa estranheza

Mais notícias sobre a suspensão do novo Programa do Português, embora já sejam de ontem, 17 de Fevereiro. Podem ver neste sítio.

Eu reservo a minha opinião e talvez escreva quando (e se...) se souber o que vai REALMENTE acontecer. Tudo isto cansa!

"Os novos programas de Língua Portuguesa do 1.º, 2.º e 3.º ciclos não entram em vigor no próximo ano lectivo. Associação de Professores de Português e coordenador da equipa foram apanhados de surpresa. Está decidido. O Ministério da Educação não deu luz verde para a aplicação dos programas de Língua Portuguesa do Ensino Básico no próximo ano lectivo, cuja entrada em vigor estava prevista há cerca de três anos. Tudo indica que a decisão se prende com uma revisão curricular do 1.º, 2.º e 3.º ciclos, o que deverá implicar novas regras. Os manuais ficam assim guardados pelo menos mais um ano, depois de um trabalho intenso, acções de formação e sessões nas escolas. A medida da tutela ainda está a ser digerida e, até decisão em contrário, os professores devem reger-se pelos actuais programas que viram a luz do dia em 1991. (ver mais...)"

Desafio


Recebi este desafio da Teresa, do Os meus óculos do Mundo e deixo aqui para que as 25 perguntas sejam respondidas com sinceridade. Não são todas fáceis, mas pensar também faz bem.
Eu tentei responder.

Questão 1: Tens medo de quê?
Tenho medo de falhar, principalmente, quando tento tudo para que tal não aconteça.

Questão 2: Tens algum guilty pleasure?
Fazer compras quando estou muito aborrecida. Normalmente vem alguma coisa que não compraria numa situação normal (ou pelo menos pensaria duas vezes).

Questão 3: Farias alguma loucura por amor/amizade?
Acho que sim. Na minha idade, por vezes, sente-se que alguma loucura é benéfica.

Questão 4: Qual o teu maior sonho? Responder paz, amor e felicidade é trapacear;)
Sem falsas modéstias, viajar pelo mundo inteiro (MESMO!) ou então só metade, pronto.

Questão 5: Nos momentos de tristeza/abatimento, isolas-te ou preferes colo?
Isolo-me e, se puder, meto-me no carro e fujo.

Questão 6: Entre uma pessoa extrovertida e uma introvertida, qual seria a escolha abstracta?
Quase sempre uma pessoa extrovertida. Continuo a gostar de rir com vontade , embora hoje em dia já não o faça tão amiúde.

Questão 7: Sentes-te bem na vida, ou há insatisfação além do desejável?
Há insatisfação além do desejável. Afinal, a parte profissional é indissociável da nossa vida.

Questão 8: Consideras-te mais crítico ou ponderado? Sabendo, contudo, que existem críticas ponderadas.
Mais crítica. Começo a tomar consciência da hipocrisia e cinismo que se passam à minha volta.

Questão 9: Julgas-te impulsivo, de fazer filmes, paciente...? Define-te, de uma forma geral.
Sinto-me impaciente, inconformada e noto que estou cada vez mais impulsiva.Por vezes reajo demasiadamente rápido e depois é que penso.

Questão 10: Consegues desejar mal a alguém e, normalmente, concretizar? Sê sincero.
Normalmente não. O que não quer dizer que já não tenha desejado que alguém se pique no próprio veneno. E nunca concretizei nada, claro!

Questão 11: Conténs-te publicamente em manifestações de afecto (abraçar, beijar, rir alto...)?
Não, no que diz respeito a manifestações de amizade. Falar alto e fazer espalhafato em público, isso já não é comigo. E incomoda-me quando isso acontece ao meu redor.

Questão 12: Qual o teu lado mais acentuado? Orgulho ou teimosia?
Orgulho, embora também tenha uma grande dose de teimosia.

Questão 13: Casamentos homossexuais e direito à adopção?
Aceito facilmente o primeiro, mas quanto ao segundo já ponho certas reticências...

Questão 14: O que te faz continuar o blogue?
A mesma razão por que comecei. Ter um local onde coloco coisas que gosto, onde desabafo um pouco e, muito principalmente, pelo sentimento de partilha que se desenvolve.

Questão 15: O número de visitas e comentários influencia o teu blogue?
Não me faz mudar o rumo que imprimo no que coloco no blogue, mas que é gratificante saber que alguém lê o que escrevo e que deixa algumas palavras, lá isso é. Afinal, não é um diário pessoal e intransmissível.

Questão 16: Na tua blogosfera pessoal e ideal, como seria?
Nunca pensei nisso.

Questão 17: Deviam haver encontros de bloguistas? Caso sim, em que moldes? Caso não, porquê?
Acho que poderia ser interessante. Já ouvi falar em casos de encontros de bloguistas e, pessoalmente, até seria capaz de participar. Porque não um almoço, num dia de sol, num lugar lindo...

Questão 18: Sabes brincar contigo e rir com quem brinca contigo? Sem ironias.
Já escrevi antes que gosto de ter razões para rir e não há como começar com a própria pessoa.

Questão 19: Quais são os teus maiores defeitos?
Provavelmente, achar que não tenho grandes defeitos.

Questão 20: Em que aspectos te elogiam e/ou achas ter potencialidades e mesmo orgulho nisso?
Orgulho-me de muitas coisas que consegui fazer, tanto na esfera profissional como na familiar. E da maneira como consegui equilibrar as duas.

Questão 21: Entre uma televisão, um computador e um telemóvel, o que escolherias?
Um computador, sem sombra de dúvida.

Questão 22: Elogias ou guardas para ti?
Elogio sempre!!

Questão 23: Tens humildade suficiente para te desculpar, sem ser indirectamente?
Sim, e se acho que errei, normalmente sou a primeira a admiti-lo.

Questão 24: Consideras-te, de grosso modo, uma pessoa sensível ou pragmática?
Sensível. Embora tente não o mostrar facilmente. No entanto, tento ser, cada vez mais, um pouco pragmática.

Questão 25: Perdoas com facilidade?
Bem, normalmente até posso perdoar, mas tenho uma maldita memória de elefante para certos assuntos... o que poderá "estragar" um pouco as coisas.

Questão 26: Qual o teu maior pesadelo ou o que mais te preocupa?
O fim.

Agora escolho 5 blogues: amigas de há muito e amigas de há pouco tempo, amigas de chorar no ombro e amigas(os) de partilhar na net. Querem também partilhar este desafio?


18 de Fevereiro



DESCRIÇÃO Descoberta de Plutão; batalha de Almoster; neve no Sahara; publicação de "Huckleberry Finn". Nasceram Alessandro Volta, Enzo Ferrari, António Aleixo, Yoko Ono, Bobby Robson, Carlos Lopes, John Travolta. Morreu Fra Angelico. Ray Charles gravou "What´d I say".

quarta-feira, fevereiro 17, 2010

11 anos de Google

Vejam, em 2 minutos, a evolução do GOOGLE durante 11 anos.
Encontrei aqui.

terça-feira, fevereiro 16, 2010

16 de Fevereiro



DESCRIÇÃO O Marquês de Pombal põe fim às distinções entre cristãos-velhos e cristãos-novos; convenção de Badajoz; Fidel Castro torna-se líder de Cuba; protocolo de Quioto entra em vigor. Nasceram Carlos Paredes, John McEnroe. Os Del Vikings e "Come and go with me".

segunda-feira, fevereiro 15, 2010

Tus manos son para proteger


No Dia Internacional da Criança com Cancro, um dia que NUNCA deveria existir, porque as crianças NUNCA deveriam ter de passar por um flagelo desses, coloco aqui este vídeo, já que os maltratos que tantas crianças sofrem e a vida MÁ que tantas crianças vivem, é outro flagelo que elas têm de sofrer.


15 de Fevereiro



DESCRIÇÃO Em 2005 foi criado o Youtube. Robert Edwards fez a primeira fertilização in vitro. O jornal Avante! foi publicado pela primeira vez. O ataque aliado ao mosteiro de Monte Cassino. Nasceu galileu Galilei. Morreu Nat King Cole. Duke Ellington gravou com "Take the A-Train".

domingo, fevereiro 14, 2010

Because he knows... (2)

Luv'U!

14 de Fevereiro



DESCRIÇÃO Khomeini proferiu a fatwa que ordenava a execução do escritor Salman Rushdie. A empresa C-T-R mudou o seu nome para IBM. Os inventores Alexander Graham Bell e Elisha Gray fizeram o registo do telefone. Nasceram Thomas Robert Malthus, D. Maria Pia de Sabóia e Angel DiMaría. Morreu São Valentim e Dolly - a ovelha clonada. Just a Gigolo chega ao nº 1 do top pela voz de Ted Lewis.

Novos programas de Português para o ensino básico adiados


Bom, estou de boca aberta, estou de queixo caído, tanto mais que sou uma das tais não sei quantas pessoas que andam na formação do PPEB, o tal (ex-?) Programa de Português do Ensino Básico, o tal que tanto tenho "apregoado" na minha escola, no meio de colegas, que nem sempre se mostraram com muita vontade (para não dizer nenhuma) de acompanhar. Será que afinal tinham razão?

A notícia aqui fica, podendo ser lida na íntegra ali

"Novos programas de Português para o ensino básico adiados

No próximo ano lectivo já não entram em vigor os programas de Língua Portuguesa dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos. O Ministério da Educação decidiu adiar, uma vez que está prevista uma revisão curricular e a definição das metas de aprendizagem para o ensino básico. (...)"


Mas já gora dêem uma vista de olhos no ProfBlog.


Só tenho uma pergunta: em que fica todo o trabalho feito até agora?

sábado, fevereiro 13, 2010

13 de Fevereiro


Diz-se que, cada vez que viramos à esquerda em vez de o fazermos para a direita, ou quando paramos para ver alguma coisa em vez de seguirmos em frente, a nossa vida toma um rumo diferente àquele que poderia seguir se fizéssemos as coisas de maneira diferente.

Pergunto-me, muitas vezes, o que seria hoje o nosso país se Humberto Delgado não tivesse sido assassinado e, em vez disso, tivesse ganho as eleições naquele ano...


DESCRIÇÃO O assassinato de Humberto Delgado. O tratado de Lisboa foi assinado. O bombardeamento de Dresden. Nasceram Peter Gabriel, Agostinho da Silva e Robbie williams. Morreu a irmã Lúcia. O álbum dos Black Sabbath lança o primeiro disco de heavy metal.

sexta-feira, fevereiro 12, 2010

Podem rir...mas...


Não tarda muito para as coisas nas escolas serem MESMO assim...!!!!

Os três pilares da Economia

[Para rir ou chorar?]

ESCOLHA DO RESTAURANTE



ESCOLHA DO RESTAURANTE

Um grupo de amigos de 40 anos discutia e discutia para escolher o
restaurante onde iriam encontrar-se para jantar.
Finalmente decidiram-se pelo Restaurante Tropical porque as empregadas
usavam mini-saias e blusas muito decotadas.

10 anos mais tarde, aos 50 anos, o grupo reuniu-se novamente e mais uma vez
discutiram e discutiram para escolher o restaurante.
Finalmente decidiram-se pelo Restaurante Tropical porque a comida era muito
boa a havia uma óptima selecção de vinhos.

10 anos mais tarde, aos 60 anos, o grupo reuniu-se novamente e mais uma vez
discutiram e discutiram para escolher o restaurante.
Finalmente decidiram-se pelo Restaurante Tropical porque ali podiam comer em
paz e sossego e havia sala de fumadores.

10 anos mais tarde, aos 70 anos, o grupo reuniu-se novamente e mais uma vez
discutiram e discutiram para escolher o restaurante.
Finalmente decidiram-se pelo Restaurante Tropical porque lá havia uma rampa
para cadeiras de rodas e até um pequeno elevador.

10 anos mais tarde, aos 80 anos, o grupo reuniu-se novamente e mais uma vez
discutiram e discutiram para escolher o restaurante.
Finalmente decidiram-se pelo Restaurante Tropical. Todos acharam que era uma
grande ideia *porque nunca lá tinham estado antes!*

quarta-feira, fevereiro 10, 2010

The Platters - "Smoke gets in your eyes"


Este vídeo foi enviado por amigo do Bairro, em Coimbra, e que pertence ao grupo do Cavalo Selvagem. Para ele, a recordação remonta aos anos 50, mas para mim tem um gostinho à época das festinhas de aniversário nas garagens, no tempo dos slows e quando os jovens gostavam de dançar juntinhos.

Hoje em dia, há sempre um copo na mão, a música lenta é "pirosa" e... nem sabem eles o que perdem...

Esta sempre foi uma das minhas músicas preferidas e continuo a gostar muito.


video


Monólogo de uma mulher moderna



São 5h30 da manhã, o despertador não pára de tocar e não tenho forças nem para atirá-lo contra a parede.
Estou acabada.
Não quero ir trabalhar hoje.
Quero ficar em casa, a cozinhar, a ouvir música, a cantar, etc.
Se tivesse um cão levava-o a passear nos arredores.
Tudo, menos sair da cama, meter a primeira e ter de por o cérebro a funcionar.
Gostava de saber quem foi a bruxa imbecil, a matriz das feministas que teve a ideia de reivindicar os direitos da mulher e porque o fez connosco que nascemos depois dela?
Estava tudo tão bem no tempo das nossas avós, elas passavam o dia todo a bordar, a trocar receitas com as suas amigas, ensinando-se mutuamente segredos de condimentos, truques, remédios caseiros, lendo bons livros das bibliotecas dos seus maridos, decorando a casa, podando árvores, plantando flores, recolhendo legumes das hortas e educando os filhos.
A vida era um grande curso de artesãos, medicinas alternativas e de cozinha.
Depois, ainda ficou melhor, tivemos os serviços, chegou o telefone, as telenovelas, a pílula, o centro comercial, o cartão de credito, a Internet!
Quantas horas de paz a sós e de realização pessoal nos trouxe a tecnologia!
Até que veio uma tipa, que pelos vistos não gostava do corpinho que tinha, para contaminar as outras rebeldes inconsequentes com ideias raras sobre 'vamos conquistar o nosso espaço'...
Que espaço?!
Que caraças!
Se já tínhamos a casa inteira, o bairro era nosso, o mundo a nossos pés!
Tínhamos o domínio completo dos nossos homens, eles dependiam de nós para comer, para se vestirem e para parecerem bem à frente dos amigos...
E agora, onde é que eles estão?
Agora eles estão confundidos, não sabem que papel desempenham na sociedade, fogem de nós como o diabo da cruz.
Essa piada, acabou por nos encher de deveres.
E o pior de tudo é que acabou nos lançando no calabouço da solteirice crónica aguda!
Antigamente, os casamentos eram para sempre.
Porquê?
Digam-me porquê...
Um sexo que tinha tudo do melhor, que só necessitava de ser frágil e deixar-se guiar pela vida começou a competir com os machos...
A quem ocorreu tal ideia?
Vejam o tamanhão dos bíceps deles e vejam o tamanho dos nossos!
Estava muito claro que isso não ia terminar bem.
Não aguento mais ser obrigada ao ritual diário de ser magra como uma escova de dentes, mas com as mamas e o rabo rijos, para o qual tenho que me matar no ginásio, ou de juntar dinheiro para fazer uma mamoplastia, uma lipo, ou implantes nas nádegas...
Alem de morrer de fome, pôr hidratantes anti-rugas, padecer do complexo do radiador velho a beber água a toda a hora e, acima de tudo, ter armas para não cair vencida pela velhice, maquilhar-me impecavelmente cada manhã desde a cara ao decote, ter o cabelo impecável e não me atrasar com as madeixas, que os cabelos brancos são pior que a lepra, escolher bem a roupa, os sapatos e os acessórios, não vá não estar apresentável para a reunião do trabalho.
E não só mas também, ter que decidir que perfume combina com o meu humor, ter de sair a correr para ficar engarrafada no transito e ter que resolver metade das coisas pelo telemóvel, correr o risco de ser assaltada ou de morrer numa investida de um autocarro ou de uma mota, instalar-me todo o dia em frente ao PC, trabalhar como uma escrava, moderna claro está, com um telefone ao ouvido a resolver problemas uns atrás dos outros, que ainda por cima não são os meus problemas!!!
Tudo, para sair com os olhos vermelhos - pelo monitor, porque para chorar de amor não há tempo!
E olhem que tínhamos tudo resolvido...
Estamos a pagar o preço por estar sempre em forma, sem estrias, depiladas, sorridentes, perfumadas, unhas perfeitas, operadas, sem falar do currículo impecável, cheio de diplomas, de doutoramentos e especialidades, tornámo-nos super-mulheres, mas continuamos a ganhar menos que eles e, de todos os modos, são eles que nos dão ordens!!!!
Que desastre!
Não seria muito melhor continuar a cozer numa cadeira??
Basta!!!
Quero alguém que me abra a porta para que possa passar, que me puxe a cadeira quando me vou sentar, que mande flores, cartinhas com poesias, que me faça serenatas à janela!
Se nós já sabíamos que tínhamos um cérebro e que o podíamos utilizar, para quê ter que demonstra-lo a eles??
Ai meu Deus, são 6h10 e tenho que me levantar da cama...
Que fria está esta solitária e enorme cama!
Ahhhh... Quero um maridinho que chegue do trabalho, que se sente ao sofá e me diga:
'Meu amor não me trazes um whisky por favor?' ou 'O que há para jantar?'...
Porque descobri que é muito melhor servir-lhe um jantar caseiro do que abocanhar uma sanduíche e beber uma Coca-Cola light, enquanto termino o trabalho que trouxe para casa.
Pensas que estou a ironizar ou a exagerar?
Não, minhas queridas amigas, colegas inteligentes, realizadas, liberais e idiotas!
Estou a falar muito seriamente...
Abdico do meu posto de mulher moderna.
E digo mais:
A maior prova da superioridade feminina era o facto de os homens esfalfarem-se a trabalhar para sustentar a nossa vida boa!
Agora somos iguais a eles!