domingo, outubro 31, 2010

Conferência PROALV 2010

DSC09262

No dia 28, em representação da nossa escola, eu e uma amiga, participámos na Conferência de Valorização 2010, Uma Vida a Aprender, que aconteceu no Palácio Conde d’Óbidos, em Lisboa, promovida pela Agência Nacional para a gestão do Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida.

Foi uma oportunidade de partilhar momentos com pessoas que, tendo o mesmo espírito de aventura, a mesma vontade de fazer mais alguma coisa do que simplesmente dar aulas, a vontade de partilhar o nosso país, a nossa cidade, a nossa escola, e de incentivar os nossos alunos ao conhecimento da restante Europa que os rodeia, estiveram no mesmo lugar para partilhar todas essas experiências e todas as boas práticas exercidas em cada uma das instituições presentes.

Poderia dizer-se que seria mais um daqueles encontros como tantos outros a que já assistimos, mas, de facto, até nem foi. O local escolhido, a forma como foi organizado , as pessoas presentes, tornaram o dia diferente e muito agradável.

Não estavam presentes apenas Escolas Básicas ou Secundárias, mas também representantes de várias Instituições do país, como seja, entre outros, o Professor da Esc. Sup. de Educação – Instituto Politécnico de Setúbal, a Coordenadora Institucional Erasmus da Universidade de Coimbra, o Coordenador do Projeto de Mobilidade Leonardo Da Vinci (Gestor da Empresa de Inserção na Associação de Reabilitação e Integração Ajuda_ARIA) e a Técnica Superior na Direção de Serviços de Relações Internacionais do Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE). Ah! e não posso esquecer a presença dum “jovem” de mais de 70 anos que, depois de reformado, se iniciou nestas andanças. Refiro estas pessoas, por termos participado na mesma mesa redonda – Mobilidades.

Por incrível que pareça, e tendo em conta a diversidade de Instituições, bem como os projetos e temas apresentados, é engraçado como as reações, dos colegas dos estabelecimentos, se mostram semelhantes, perante o facto de haver quem goste de participar nas Parcerias, nas Visitas de Estudo do Programa Transversal, nos Cursos de Formação Contínua… “Lá vão eles passear” parece ser a frase preferida de todos, sem terem em conta o trabalho despendido ou o que de bom, para todos os alunos e professores, daí advém.

Durante o dia, as conversas eram como as cerejas e os temas iam deslizando de uns para os outros, com a maior das facilidades. Tal como acontece em cada Encontro Comenius, o informal instalou-se e a partilha do que cada um tem vivido aconteceu durante as sessões, durante o almoço e até dos coffee break.

Houve ainda a Cerimónia de entrega do Prémio do Selo Europeu a uma escola do norte, que desenvolveu um projeto, que teve a finalidade de combater a escolha de uma única língua – o inglês – no secundário, e a elaboração conjunta, entre as disciplinas de História e Francês, de um trabalho sobre a nossa História, mas apenas em francês. Achei uma iniciativa muito interessante, válida e muito bem premiada, tendo em conta que, cada vez mais, os alunos escolhem a língua espanhola quando iniciam o 3º ciclo, em detrimento da língua francesa. Eu sei o que isso é, pois, apesar de ser professora de Francês, há muitos e muitos anos que só ensino o Português.

Para finalizar, foi-nos oferecido um momento para ouvir, com uma orquestra de crianças de várias etnias, que aprendem música sem pensarem nas diferenças nem na exclusão social que tanto se fala, não esquecendo 2010 - Ano Europeu do Combate à Pobreza e Exclusão Social.

DSC09281                   DSC09201

DSC09258      DSC09260

DSC09196    DSC09232

DSC09270     DSC09273

A importância dos pais na vida escolar dos seus filhos

 

“A pressão que os pais da classe média exercem sobre os filhos e sobre os professores constitui uma variável muito importante na qualidade das aprendizagens.

Expectativas parentais elevadas, supervisão atenta do estudo, participação nas reuniões da escola e comunicação regular com os professores são estratégias que contribuem para o sucesso escolar.estudo

Ao contrário do que as orientações políticas e pedagógicas do ministério da educação querem fazer crer, os professores não podem fazer muito para remediar os factores que mais contribuem para o insucesso: pobreza, disfuncionalidades familiares, desapego parental e baixas expectativas das famílias.

O que se tem passado em Portugal é que as políticas dos socialistas têm conduzido ao aumento da pobreza na infância, têm contribuído para tornar as famílias mais frágeis e criaram uma enorme confusão nas escolas com o excesso de legislação, de interferência dos burocratas e a demência associada à imposição de uma avaliação de desempenho que envenena o ambiente escolar e impede que os docentes se dediquem às tarefas de instrução. (...)” (ler aqui)

sábado, outubro 30, 2010

Plano de Austeridade do Professor

O problema é que isto nunca é levado à letra e as coisas vão sendo feitas como sempre (infelizmente!!).

segunda-feira, outubro 25, 2010

O Professor Queixinhas...


Mais uma "pérola" dos nossos Encarregados de Educação

[Clicar em cima para ver em grande]

Czardas Vittorio Monti - Guitar Duet


Mais uma das maravilhas trazidas do Facebook, partilhada pelo Luís Garção, que preenche as nossas noites com boa música.


domingo, outubro 24, 2010

Estudantina = Recordações

Hoje andei a recordar, ainda que com vídeos recentes.
Isto do Facebook, com tudo o que de mau possa trazer, é um mundo e tudo é possível encontrar. Como se costuma dizer, se há, está na internet e é bem verdade.

Hoje, com tanto que tenho para fazer, andei pelo YouTube a ouvir os vídeos da Estudantina e a recordar o que foram os meus últimos anos na Universidade de Coimbra, enquanto participante da Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra.

Claro que, quando havia atuações por esse país fora... as meninas da dança faziam parte da assistência quando a Estudantina e a Orxestra Pitagórica atuavam. Infelizmente os tempos eram outros e devem ser pouquíssimos os registos desses momentos. Por isso, ando sempre na pesquisa e resolvi partilhar aqui este vídeo de uma das músicas mais bonitas e minha preferida.

Confesso que a voz do Vicente... era a voz do Vicente, mas é muito bom recordar, principalmente, tendo a possibilidade de rever alguns dos "velhinhos" escondidos lá atrás, daqueles que em 1984 ou 85 (se não estou em erro), fizeram reviver um dos melhores grupos da canção dos estudantes.





Eis alguns dos "velhinhos" que consegui capturar nos outros vídeos:




sexta-feira, outubro 22, 2010

A Verdade dos nossos Professores

JAMAIS A VERDADE FOI TÃO BEM ESCRITA

Faço projectos, planos, planificações;
Sou membro de assembleias, conselhos, reuniões;
Escrevo actas, relatórios e relações;
Faço inventários, requerimentos e requisições;
Escrevo actas, faço contactos e comunicações;
Consulto ordens de serviço, circulares, normativos e legislações;
Preencho impressos, grelhas, fichas e observações;
Faço regimentos, regulamentos, projectos, planos, planificações;
Faço cópias de tudo, dossiers, arquivos e encadernações;
Participo em actividades, eventos, festividades e acções;
Faço balanços, balancetes e tiro conclusões;
Apresento, relato, critico e envolvo-me em auto-avaliações;
Defino estratégias, critérios, objectivos e consecuções;
Leio, corrijo, aprovo, releio múltiplas redacções;
Informo-me, investigo, estudo, frequento formações;
Redijo ordens, participações e autorizações;
Lavro actas, escrevo, participo em reuniões;
E mais actas, planos, projectos e avaliações;
E reuniões e reuniões e mais reuniões!...

E depois ouço,
alunos, pais, coordenadores, directores, inspectores,
observadores, secretários de estado, a ministra
e, como se não bastasse, outros professores,
e a ministra!...

Elaboro, verifico, analiso, avalio, aprovo;
Assino, rubrico, sumario, sintetizo, informo;
Averiguo, estudo, consulto, concluo,
Coisas curriculares, disciplinares, departamentais,
Educativas, pedagógicas, comportamentais,
De comunidade, de grupo, de turma, individuais,
Particulares, sigilosas, públicas, gerais,
Internas, externas, locais, nacionais,
Anuais, mensais, semanais, diárias e ainda querem mais?

Querem que eu dê aulas!?...

(in EMAIL)

segunda-feira, outubro 18, 2010

Quadros interativos


Quem o diz é Larry Cuban, professor emérito da Stanford University: a investigação mostra que os gadgets tecnológicos, incluindo computadores portáteis e quadros digitais, não promovem a melhoria dos resultados escolares.

Então por que razão as escolas aderem a essas inovações tecnológicas? Para darem um ar de modernice.quadro interactivo

A conclusão do investigador Larry Cuban deita por terra a argumentação saloia de José Sócrates e dos socialistas.

Despejar centenas de milhares de computadores e milhares de quadros digitais nas escolas - a maior parte sem qualquer uso - é não apenas uma manifestação de despesismo como de ignorância.

Obrigar os docentes a fazerem formação contínua sobre os quadros digitais é mais do que ignorância: é crueldade.

terça-feira, outubro 05, 2010

Dia do Professor

"Comemorar (...) o quê?

Um corte nos salários dos professores que vai de 3,5% a 10%? 5out_2_230_290

Uma avaliação de desempenho que estimula os projectos da treta, o compadrio, o faz-de-conta e a palhaçada em que se transformou a escola socialista?

Um modelo de gestão escolar que coloca os directores na dependência directa de comissários políticos ao serviço do partido do Governo? E que faz deles também comissários?

Um política educativa que mantém, e em certos casos agravou, o número de professores que não dão aulas e se dedicam a funções de comissariado político nas direcções regionais de educação e nas equipas de apoio às escolas?

Hoje é um dia triste." (in ProfBlog)


bar-books


No entanto, também há coisas boas, se conseguirmos “escavar” bem EscolaAlunos_Professorfundo e lembrarmos alguns dos momentos que passamos com os nossos antigos alunos. Não tantos, como já tive a oportunidade de viver com alguns dos que hoje já são homens e mulheres da nossa sociedade, e que me fazem olhar para trás com saudade. Mas, de qualquer maneira, ainda há alunos que me fazem pensar que vale a pena.
Muitas das vezes, os problemas que surgem, nem estão directamente relacionados com os alunos. Muitas das vezes, são os aspetos burocráticos, as politiquices, o cinismo que impera no nosso local de trabalho, a má vontade das pessoas, a pequenez de quem passa ao nosso lado… que nos fazem entrar em rutura com o sistema e a angústia começa a tomar conta de nós.
Aqueles que dão aulas, conseguem passar ao lado de tudo o que é “ruído” no dia-a-dia de uma escola. Mas aqueles que gostam (ou já gostaram mais) do que fazem e se levantam, de manhã, com o propósito de “ensinar alguém a pescar”, é com tristeza que veem o que se está a passar na Educação no nosso país e nas nossas escolas.
Isto não é nada, por mais que queiram pintar tudo de dourado!

professor-gif

domingo, outubro 03, 2010

Deputado pede jantar na cantina

Por isso a política me mete nojo.
Por isso os políticos são a mesma "porcaria" de sempre.
Por isso eu espero nunca perder um amigo por causa de assuntos de política, até porque não lhe (à política) ligo o suficiente para que tal possa acontecer.
No entanto, não posso deixar de, mais uma vez, realçar o que tantas vezes já tem sido dito, principalmente por aqueles que são mais directamente atingidos: quem se lixa é sempre o mexilhão.
E desta vez não é diferente!
O pacote que foi anunciado durante a semana, manda apertar o cinto aos mesmos de sempre, e, claro, que há os mesmos de sempre que ficam fora dos sacrifícios dos cidadãos deste país.
E depois há os que, como esse senhor deputado do PS, ainda goza com o resto do pessoal.

"Se abrissem a cantina da Assembleia da República à noite, eu ia lá jantar. Eu e muitos outros deputados da província. Quase não temos dinheiro para comer", afirmou Ricardo Gonçalves ao CM, repetindo o que tinha dito na última Ricardo Gonçalvesreunião do grupo parlamentar do PS, perante as medidas de austeridade do Governo.

O deputado socialista, que aufere cerca de 3700 euros mensais, reagiu assim ao corte de 5% que será aplicado de forma progressiva na Função Pública a quem recebe mais de 1500 euros. "Tenho 60 euros de ajudas de custos por dia. Temos de pagar viagens, alojamento e comer fora. Acha que dá para tudo? Não dá", referiu Ricardo Gonçalves para argumentar a sugestão que fez de a Assembleia da República abrir a cantina à hora do jantar.

Ricardo Gonçalves admite que lançou um repto irónico aos colegas de bancada, mas afirma que o assunto é sério, e que a classe política também é muito atingida pelas medidas de austeridade. "Estamos todos a apertar o cinto, e os deputados são de longe os mais atingidos na carteira", reafirma o socialista Ricardo Gonçalves.

O deputado ousou até discutir o assunto com José Sócrates. "Até foi uma discussão muito forte. Disse--lhe que as medidas já deviam ter sido aplicadas há mais tempo e que ele tem de explicar muito bem aos portugueses porque é que as contas de 2010 ainda não estão certas". referiu Ricardo Gonçalves. (Ver aqui)

E tal como os meus alunos costumam fazer, termino como comecei:
Por isso (e muito mais) a política me mete nojo.

sexta-feira, outubro 01, 2010

Dia Mundial do Idoso

Todos para lá caminhamos, mas, infelizmente, há muita gente que se esquece disso.

video